VALORES A RECEBER: consulta do Banco Central do dinheiro esquecido!

O sistema de valores a receber é utilizado para encontrar dinheiro esquecido na conta corrente ou poupança das instituições financeiras. Taxas de empréstimo cotadas incorretamente também fazem parte do sistema. De acordo com dados do banco central, a riqueza atualmente esquecida é de cerca de R$8 bilhões. R$4 bilhões ainda estão disponíveis para serem recuperados da primeira fase. Confira mais abaixo!

Como verificar o dinheiro esquecido?

Antes de mais nada, é importante elucidar que a consulta do dinheiro esquecido no banco funciona na nova plataforma do banco Central (BC). De acordo com o site do banco central, as consultas e pedidos de retirada ignorados pelo banco central foram “suspensos provisoriamente para correção”.

Devido a uma greve do servidor os valores não puderam ser visualizados desde maio. O cidadão que já fez a sua consulta inicial recebeu uma data específica para retornar ao site do valoresareceber.bcb.gov.br.

Agora, caso ainda não tenha feito isso, você precisa acessar o site acima e verificar o valor recebido com o número do seu CPF e data de nascimento. Você deve ter acesso à sua conta do governo do nível prata ou ouro para ver o dinheiro esquecido.

Isso é necessário se você quiser ver quanto está disponível. Após concluir a consulta você deve estar logado no site acima e seguir os seguintes passos:

  1. Efetuar o login;
  2. Veja o valor recebido. instituições que solicitam o reembolso do valor ou origem do dinheiro esquecido;
  3. Clique em “Pedir aqui” para receber via Pix ou clique em “Pedir por meio da organização para conectar e aceitar seu banco.

De onde veio o dinheiro esquecido?

O dinheiro esquecido no banco central vem de:

  • Sua conta corrente ou poupança está fechada. (mas ainda tem um equilíbrio);
  • Comissões, parcelas ou valores cobrados indevidamente em operações de crédito;
  • Divisão de ações e distribuição de superávit líquido em cooperativas de crédito.
  • Valor associado a um consórcio fechado que não foi sacado.

Como será a segunda fase de consulta?

O sistema de valores a receber mudará ligeiramente com a liberação da segunda consulga. Uma delas é que você não precisará de hora marcada. Consequentemente, os cidadãos podem solicitar a revogação durante a primeira consulta.

O sistema também utiliza novas informações de instituições financeiras. Ou seja, quem não teve resultados na primeira etapa deve revisar o sistema, pois os dados serão atualizados e terão um novo valor para sacar.

Apesar das grandes expectativas dos cidadãos o banco central não revelou o programa da segunda fase das negociações. Sendo assim, temos que aguardar o anúncio para saber quando ocorrerá o novo processo de reclamação de dinheiro perdido nos bancos.