Contribuição ao INSS aumenta em fevereiro

A partir de fevereiro, o valor das contribuições dos trabalhadores para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) sofrerá alteração. Junto com o reajuste do teto do benefício, de R$ 7.087,22 para R$ 7.507,49, também foi atualizada a cobertura contributiva dos empregados com contrato regular, empregados domésticos e temporários. Com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) ajustado em 5,93%, as pessoas com menos renda contribuem menos com o INSS e as pessoas com mais renda contribuem mais.

Esses novos valores devem ser cobrados apenas em fevereiro, pois se referem aos salários de janeiro. Os pagamentos relativos a salários de dezembro de 2022 e janeiro deste ano continuarão seguindo a tabela acima.

piso da previdência social INSS


O valor mínimo do piso previdenciário, benefícios do INSS (aposentadoria, auxílio-doença, pensão por morte) e pensão de piloto será de R$ 1.302. O resultado final é igual ao salário mínimo nacional vigente.

Os benefícios continuados da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/LOAS) – destinados a idosos e deficientes em situação de extrema pobreza – contam ainda com renda mensal vitalícia e pensão especial de R$ 1.302.

taxa de contribuição

A partir de janeiro de 2023, a contribuição dos trabalhadores abrangidos (incluindo trabalhadores domésticos e trabalhadores independentes) relacionados com o evento gerador será progressivamente da seguinte forma:

  • Até R$ 1.302 7,5%
  • De R$ 1.302,01 a R$ 2.571,29 9%
  • De R$ 2.571,30 a R$ 3.856,94 12%
  • De R$ 3.856,95 a R$ 7.507,49 14%

Caso a empresa esteja utilizando o formulário antigo para calcular o desligamento, o layout S-2299 deverá ser reenviado ao eSocial para que o novo formulário seja aplicado. Em caso de divergências de descontos ou restituições de descontos do INSS, os ajustes deverão ser feitos dentro da Rescisão Original e reenviados ao eSocial.

formulário de imposto de renda e INSS

Até o momento, a equipe da nova economia do governo Lula não fez nenhuma alteração oficial na tabela do IR. Portanto, os ajustes ocorridos em 2015 continuam válidos. A partir do ano-calendário abril de 2015, o desconto é de R$ 189,59 por dependente.

  • Até 1.903,98 – isento;
  • R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 – 7,50%;
  • R$ 2.86,66 a R$ 3.751,05 – 15%;
  • R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 – 22,50%;
  • Acima de R$ 4.664,68 – 27,50%.

ultimas noticias: