Número de mortos em decorrência do terremoto que atingiu a Turquia e a Síria passa de 33 mil

O número de mortos no terremoto que atingiu a Turquia e a Síria na semana passada chegou a mais de 33.000 no domingo e deve aumentar ainda mais à medida que as equipes de resgate encontrarem mais corpos nos escombros.

O último número de mortos na Turquia foi de 29.605, enquanto o número de mortos na Síria superou 3.500. Além das 33.000 mortes, autoridades de vários países afirmam que cerca de 93.000 pessoas ficaram feridas no desastre.

Fase de resgate lenta

Os esforços de resgate diminuíram e as pessoas em ambos os países têm discutido assim sobre quem é o culpado pela falta de socorristas qualificados.

O judiciário da Turquia disse que está iniciando processos legais contra 130 pessoas supostamente envolvidas no desenvolvimento de propriedades de má qualidade assim e construídas ilegalmente que não seguiram as regras de engenharia para torná-las mais resistentes a terremotos.

A Turquia tem códigos de construção que atendem aos padrões atuais de engenharia sísmica, mas esses códigos raramente são aplicados. Essa é uma das razões pelas quais milhares de prédios desabaram assim ou desabaram esmagando os moradores.

O ministro da Justiça da Turquia, Bekir Bozdag, disse no domingo que 134 pessoas estão sendo assim investigadas por supostamente construir edifícios que não resistiram ao terremoto, informou a agência de notícias estatal turca Anadolu. Três foram presos aguardando julgamento, sete foram detidos e outros sete foram impedidos de deixar o país, disse ele.

Bozdag prometeu punir qualquer responsável e os promotores começaram a coletar amostras de construção para provar os materiais usados ​​na construção. O terremoto foi forte, mas vítimas, especialistas e cidadãos em toda a Turquia culparam a construção precária pelos danos.

Sobreviventes da Turquia

Pai e filha, um bebê e uma menina de 10 anos foram resgatados assim dos escombros de um prédio que desabou no domingo, quase uma semana após um terremoto devastador na Turquia.

O terremoto da última segunda-feira e grandes tremores secundários devastaramassim áreas urbanas em partes da Turquia e da Síria. Matando pelo menos 33.000 pessoas em ambos os países. A busca por sobreviventes continua neste domingo.

Um vídeo divulgado pela prefeitura de Istambul mostrou equipes de resgate na província de Hatay. No sul, tirando uma menina de 10 anos de um buraco no chão de um prédio danificado antes de carregá-la em uma maca.

A cidade disse que a menina, chamada Cudi, foi enterrada por 147 horas. Também em Hatay, equipes de resgate retiraram uma criança dos escombros de um prédio desabado. Um vídeo divulgado pelo Ministério da Saúde turco mostrou a criança deitada silenciosamente em uma maca, coberta de hematomas e poeira, enquanto os socorristas a colocavam em segurança.

No centro de Hatay, um homem e sua filha Emira, de 5 anos, também foram resgatados de um prédio que desabou uma semana após o terremoto atingir a Turquia.

ultimas noticias