Governo fecha parceria para reestruturação do CadÚnico

O CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais) é o principal e muitas vezes único portal de programas de assistência social no país. Além do governo federal, os governos estaduais e municipais também utilizam esse banco de dados para selecionar os benefícios. A plataforma está sendo reestruturada no governo de Luís Inácio Lula da Silva.

O processo de inscrição no CadÚnico é feito presencialmente em uma unidade do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) do município. Nesse momento, todos os membros da família, pelo menos aqueles que moram no mesmo endereço, serão registrados. Um representante do grupo familiar deve assumir este cadastro, preferencialmente uma mulher.

Depois de concluído, é incluído em programas sociais com base na disponibilidade orçamentária e se a família atende aos requisitos. A ideia da plataforma é identificar quem são os menos favorecidos que vivem naquela cidade, estado e, claro, país. A partir disso, são desenvolvidas políticas públicas para atender essas pessoas.

No governo Lula, algumas negociações visavam a reorganização do CadÚnico. Nesta segunda-feira (13), o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), a Defensoria Pública da União (DPU) e a Advocacia-Geral das Comunicações (AGU) se uniram para facilitar o ingresso em programas sociais.

Como faço para acessar o CadÚnico 2023?

O cidadão que quiser saber se realmente faz parte do Cadastro Único (CadÚnico) pode fazê-lo através do novo site: cadunico.dataprev.gov.br (é necessário fazer login com CPF e senha do governo). Conecte-se). O portal disponibiliza consulta de caixa de previdência, consulta simples e consulta completa de dados. Também é possível consultar o app CadÚnico (disponível para Android e iOS). Quem não tem acesso à internet pode ligar para 0800 707 2003. Essa ligação é gratuita e deve ser feita de um telefone fixo de segunda a sexta das 7h às 19h e de segunda a sexta das 10h às 16h Fins de semana e feriados.

Rescisão voluntária

De acordo com o governo federal, o acordo com a Defensoria Pública da União (DPU) e a Advocacia-Geral da União (AGU) permitirá a criação de um formulário no Cadastro Único, permitindo aos cidadãos de: família unipessoal ) cadastro incorreto pode cancelar o registro.

Mesmo aqueles que obtiveram indevidamente algum tipo de benefício podem solicitar o desligamento voluntário.

Somente podem aderir ao CadÚnico famílias de baixa renda cuja renda per capita não ultrapasse meio salário mínimo ou cuja renda familiar mensal não ultrapasse três salários mínimos.

ultimas noticias