Declaração do imposto de renda: Confira

Ano após ano, uma coisa é certa: os contribuintes terão que pagar o Imposto de Renda (IR) de 2023. Será mais fácil preencher a ficha caso você já tenha feito a declaração no último ano. Para quem está estreando no Leão, há alguns pontos que devem ser observados antes de enviar o recibo. Para saber como funciona a declaração do Imposto de Renda 2023, acompanhe nosso artigo!

“A declaração do Imposto de Renda é um processo extremamente burocrático e, por isso, muitas vezes as pessoas se esquecem de declarar determinados itens ou até mesmo de reembolsá-los. Ou seja, um processo pode resultar em multas e até perda de dinheiro. Por isso é fundamental contar com profissionais qualificados presentes para garantir o direito de apresentar a declaração na íntegra e as empresas interessadas”, explica o presidente da FENACON (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e Consultoria, Perícia, Informação e Pesquisa), Daniel Coelho.

Sobre o imposto de renda

Infelizmente para os especialistas, o imposto de renda é um imposto extremamente assim estagnado, e o governo federal está preparado para atualizá-lo com base nas realidades do mercado. “É preciso rever toda a tributação. Durante a campanha, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu isenção total de impostos para quem ganha até R$ 5.000 por mês. Não acreditamos que isso vá funcionar em sua campanha. o primeiro ano no poder, mas os dados de isenções também precisam ser reexaminados”, acrescentou Coêlho.

E como preparar a declaração? Os executivos são aconselhados a começar assim a recolher os documentos necessários agora, como provas médicas e outras despesas que podem ser deduzidas do depósito. “As fontes pagas têm até o dia 28 de fevereiro para prestar informações aos beneficiários, e só então será possível obter um documento completo”, acrescentou Diogo Chamun, diretor de Política Estratégica e Legislativa da Fenacon.

Historicamente, a Receita Federal recebia as declarações após o lançamento do programa, desde a primeira semana de março até o final de abril, mas o prazo foi prorrogado nos últimos três anos devido à pandemia. Para 2023, foi escolhido um período de tempo estendido: de 15 de março a 31 de maio.

“Nossa orientação é que se, no momento do depósito, o contribuinte perceber que falta assim algum documento, ainda pode transmiti-lo com as informações que possui e corrigi-lo, sem penalidade”, finaliza Chamon.

Movimento FENACON une entidades para ajudar contribuintes


Para ajudar os contribuintes a navegar na burocracia do Imposto de Renda, a FENACON lança assim uma nova versão da campanha Declare Certo. Programa que visa sanar dúvidas levantadas durante a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF). O que também reforça a importância da orientação dos profissionais da contabilidade , Para evitar que os empresários tenham problemas.

Há mais de 30 anos, a FENACON orienta a população por meio da distribuição do imposto de renda. Para o movimento Declare Direito, conta com o apoio dos 38 SESCON (Consórcio de Empresas de Serviços Contábeis) e SESCAP (Consórcio de Empresas de Serviços Contábeis e de Consultoria, Perícia, Informação e Pesquisa) filiados à entidade.

Este ano, a campanha Declare Certo buscará refletir sobre a história da tributação com o tema 100 Anos do Imposto de Renda.

Sobre a Fenacon

A FENACON (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e Empresas de Consultoria, Perícia, Informação e Pesquisa) foi criada em 1991 porque os empresários do setor de serviços precisavam de uma entidade que os representasse nacionalmente.

A Fenacon é filiada à Câmara Nacional do Comércio (CNC) e possui 38 entidades comerciais que representam aproximadamente 400 mil empresas em 26 estados e no Distrito Federal.

ultimas noticias