Salário Mínimo: Governo confirma valor De R$ 1.320 em maio

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou em entrevista nesta quinta-feira (16) que o governo vai aumentar o salário mínimo dos atuais R$ 1.302 para R$ 1.320 a partir de maio. Lula também confirmou o aumento da alíquota de isenção do imposto de renda dos atuais R$ 1.903,98 para R$ 2.640, e aumentará gradativamente para os R$ 5.000 prometidos durante a campanha.

Essas duas informações já eram antecipadas no blog de Valdo Cruz na última terça-feira (14) e confirmadas por Lula em entrevista à “CNN Brasil”. Lula disse que aumentar o salário mínimo é um “compromisso com o povo brasileiro”. A volta à política de minimis era a promessa de campanha de Lula, e também foi mencionada no discurso de posse de Lula.

“Vamos reajustar para 320 [R$ 1.320] em maio e introduzir uma nova regra de salário mínimo, que já existia no meu primeiro mandato”, disse.

Lula também afirmou que a política de valorização do salário mínimo deve fornecer um mecanismo de correção de valores com base no crescimento do produto interno bruto (PIB), ou seja, de todos os bens e serviços.

De onde vem o dinheiro?

Os recursos para aumentar o salário mínimo para R$ 1.320 devem vir dos pentes finos do Bolsa Família, segundo o governo. A atual equipe econômica defende que o governo de Jair Bolsonaro cadastrou beneficiários em programas sociais e ampliou os critérios para aumentar as chances de reeleição do ex-presidente.

Benefícios do INSS salário mínimo

O reajuste salarial terá impacto direto nos benefícios do INSS, que subiram para R$ 1.302 desde 25 de janeiro deste ano. Agora, o Instituto Nacional do Seguro Social terá que reajustar o valor de quem recebe o salário mínimo.

O valor do benefício deve subir para R$ 1.320 em 1º de maio, já que a constituição proíbe os participantes da previdência de receber valor abaixo do mínimo nacional.

Lula prometeu que o novo salário mínimo, assim como as novas isenções do imposto de renda, seriam anunciados no Dia do Trabalho, 1º de maio.
“Salário mínimo vai ter, além da reposição da inflação, vai ter crescimento do PIB. Porque essa é a forma mais justa de você distribuir o crescimento do PIB. 14% de crescimento do PIB não adianta se você não distribuir. É importante que cresça 5%, 6% , 7%, e distribuir para a sociedade”, disse Lula.

Dilma no banco de tijolos dourados


Em entrevista, Lula disse que, se dependesse de sua vontade, a ex-presidente Dilma Rousseff assumiria o Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), instituição financeira do grupo BRICS formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

“Olha, se dependesse de mim, ela [anfitrião NBD]… Dilma é uma mulher extraordinária, um ser humano, e o PT a ama. Ela é tão beligerante quanto o PT, muito gentil… e ela tem algo em que é muito competente tecnicamente”, argumentou Lula.

ultimas noticias