Boleto: Saiba quais são os tipos

Saber quais tipos de boleto existem atualmente é essencial para qualquer empresa que queira diversificar e democratizar seus meios de pagamento e assim conquistar mais clientes. Afinal, cerca de 75% dos consumidores brasileiros hoje preferem pagar com boletos, tornando-os um dos melhores meios de pagamento.

Isso porque eles acreditam que esse meio de pagamento é barato e fácil de emitir. Além disso, segundo a Febraban, o país gera aproximadamente 3,6 bilhões de cédulas de papel por ano. Diante desses dados, pode-se concluir que a utilização dessa forma de pagamento é importante, certo? Para saber mais sobre o assunto e conhecer os diferentes tipos de boletos bancários utilizados no Brasil, leia este artigo até o final.

Boleto bancário: o que é e como funciona


O boleto bancário é um documento de cobrança que qualquer empresa pode gerar. A exigência é que tenha conta corrente na instituição financeira e tenha carteira de cobrança associada a ela. Dessa forma, ele pode emitir o boleto bancário e enviar ao cliente pagante. Você também pode gerar a fatura pessoalmente, esse processo pode ser feito pelo software automatizado do banco ou empresa profissional. Assim que a instituição financeira receber o pagamento, ela creditará na conta da empresa emissora dentro do período de compensação atual. É um dos métodos de pagamento mais eficientes. Além disso, abordagens eficazes como essas tendem a beneficiar as fases de crescimento e maturidade no ciclo de vida do produto.

Boleto Avulso

Uma única fatura é usada para fazer uma cobrança única e sua principal vantagem é que ela é paga à vista em uma única transação. Outra vantagem dos boletos é que eles podem ser facilmente emitidos por meio de serviços bancários online. Se sua empresa não usa cobrança recorrente, uma ordem de pagamento pode ser um método de pagamento interessante. Por outro lado, esse tipo não representa uma grande vantagem para empresas que oferecem grandes parcelas ou são baseadas em taxa recorrente.

Carnê

Para suprir uma lacuna dos modelos anteriores, o extrato bancário em carnê é ideal para empresas que praticam vendas a prazo ou cobrança periódica. Com isso, tanto o recebedor quanto o recebedor são práticos durante toda a transação, pois os documentos podem ser entregues instantaneamente. Caso o cliente não pague o boleto na data de vencimento, o caixa poderá fornecer uma nova via com o valor reajustado. Desta forma, o carregamento é realizado de forma imperceptível.

Além disso, os carnês podem contar com um sistema de despacho para que o cliente não fique inadimplente e a empresa receba o pagamento na data marcada. Publicar uma brochura é um pouco mais complicado do que fazê-lo sozinho, especialmente se a empresa tiver vendas elevadas. Nesses casos, o banco online pode não ser eficiente e pode ser substituído por um gerenciador de emissão de boletos.

Boleto Recorrente

As faturas recorrentes são geradas automaticamente e o emissor pode programar a frequência de acordo com o combinado com o cliente. Dessa forma, o recebimento desses recursos pode ser melhor organizado. As faturas recorrentes podem ser utilizadas tanto para compras parceladas quanto para serviços prestados continuamente por um determinado período de tempo.

Um bom exemplo de uso de cobranças recorrentes são as taxas de assinatura e mensalidades, onde a duração e o valor do pagamento estão descritos no contrato.

ultimas noticias